Influências espirituais em nossa vida

Influências espirituais em nossa vida

Maria José

INFLUÊNCIAS ESPIRITUAIS EM NOSSA VIDA

O que é obsessão espiritual?

É a influência negativa que espíritos desencarnados (de pessoas que já morreram) exercem sobre nós em vários períodos da vida. Quase todos nós sofremos essa influência, que nem sempre ocorre com a intenção de nos prejudicar, mas que acaba por trazer sérias alterações em nossos psiquismo e sentimentos.

É um processo natural de troca/associação entre os que vivem no plano espiritual e no plano físico.

Com muita frequência somos nós que atraímos essas influências.

Por que ela ocorre?

Uma das causas mais comuns das obsessões é a vingança de atitudes nossas nas vidas passadas, nas quais fizemos mal a alguém e essa pessoa (agora desencarnada ou até encarnada) não nos perdoou.

Daí podemos concluir que essas influências não ocorrem só de desencarnados para encarnados, mas também de encarnado para encarnado.

Ao desencarnar (morrer) essa pessoa, quase sempre, chega muito mal no plano espiritual. Guarda profunda mágoa e rancor de quem a feriu.

Assim que toma consciência de que morreu, busca o “inimigo” no plano espiritual e até no plano físico, em uma vida futura. Ao nos encontrar, passa a nos acompanhar com a intenção de se vingar.

Isso ocorre também entre nós, que estamos no plano físico, quando nos encontramos com pessoas que quase imediatamente, nos despertam desconforto e até antipatias profundas, vindo a se tornarem adversárias durante a vida.

Outra questão é o fato de que, se em uma vida passada fizemos mal a alguém e, inconscientemente, não conseguimos nos perdoar, temos um sentimento de culpa e ele vai servir uma predisposição para “sofrer” a influência desse(s) espírito(s).

É como se nós fossemos a tomada na parede e os espíritos o “plug” que se encaixa perfeitamente.

Se na atual existência mantemos a mesma conduta de egoísmo, falsidade e desrespeito pelo direito alheio, estamos abrindo portas para sofrer de forma mais ampla essa influência.

Agora, todo tipo de vício ou condutas inadequadas (sexo, bebida, drogas, maledicência, desonestidade, desregramentos, etc.) atraem espíritos que desencarnaram dependentes ou vinculados a essas experiências, pois no plano espiritual eles ainda continuam intensamente dependentes e necessitados delas.

Assim, mesmo aqueles que não têm nenhuma relação de vidas passadas conosco, nos procuram para usufruir das emanações energéticas desses vícios, dificultando muito nossa recuperação.

Essas influências espirituais ocorrem por sintonia vibratória quando usufruímos desregradamente de qualquer substância ou vivemos compulsivamente algum aspecto da vida.

Como nos proteger dessa influência?

Antes de tudo, manter nossa fé em Deus e buscar desenvolver nossa espiritualidade dentro de qual filosofia ou religião que tenha melhor afinidade com nossas crenças.

A prece, feita com confiança absoluta de que Deus pode interceder por nós, é o ponto de partida.

Aceitar que, ao reencarnarmos (nascer de novo), temos o firme propósito de nos melhorar, de deixar de alimentar pensamentos, sentimentos e comportamentos que nos mantenham nas tendências ruins.

Mas se nosso desafetos espirituais nos encontram no firme propósito de mudar, eles podem até continuar a nos influenciar negativamente, mas só pelo fato de direcionar nossa vida para o caminho da ética moral, respeito ao semelhante e ajuda ao próximo, adquirimos uma estrutura interna para lidar com essa influência com mais resistência mental, emocional e autoridade espiritual.

Com o passar do tempo, vendo que a nossa conduta hoje é outra, aumentamos a possibilidade de que esse(s) espírito(os) veja(m) que realmente estamos buscando novos rumos, nos perdoe(m) e siga(m) seu caminho para uma nova encarnação.

Após decidirem por retomar sua caminhada, esse(s) espíritos(s) aos quais estamos ligados por dificuldades do passado, vão precisar sempre da nossa ajuda, pois é a forma de repararmos o mal que fizermos contra ele(s).

Não podemos tratá-lo(s) com inimigo(s) e sim como pessoa(s) a quem estamos devendo algo, uma vez que o(s) prejudicamos no passado. Fazer todos os esforços possíveis para nos afastarmos dos vícios e de comportamentos inadequados também vai nos ajudar a diminuir o interesse de espíritos que querem usufruir das nossas más atitudes.

Como não é fácil mudar o comportamento de uma hora para a outra, temos que nos manter firmes na determinação de trocar os hábitos, mesmo que leve uma vida inteira.

Se desencarnarmos um pouco melhor de quando reencarnamos, já teremos alcançado certo nível de progresso espiritual.

Sempre que nos encontrarmos com alguém que desperte uma antipatia gratuita, sem nunca ter nos causado qualquer mal, podemos ficar atentos e observar, ao longo de um tempo, se temos razão.

Conclusão:

A melhor forma de lidar com essas influências espirituais é fortalecer nossa fé em Deus para adquirir forças e mudar nossa conduta, cumprindo bem nossos compromissos conosco e com as outras pessoas (sem egoísmo que desculpe nossas atitudes), respeitando mais o direito do próximo, entendendo os limites das pessoas (pois cada um só dá o que tem), aceitando que cada um é diferente (mas independente disso pode ser capaz de ser bom do jeito dele), compreendendo essas diferenças (sem amar menos), e nunca perder a oportunidade de fazer o bem que já somos capazes de fazer.

Maria José

Fonte: Dufaux Editora

Esta entrada foi publicada em Artigos, Família, Sexualidade, Sociedade. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.