Exemplificai o amor e persisti no bem

Exemplificai o amor e persisti no bem

Bezerra de Menezes

Filhas e filhos. Que Jesus permaneça conosco!

Em tempos remotos, os objetivos da vida humana eram diversos e dispersos, somente considerando as expectativas particularistas, inclusive dentre aqueles que praticavam as religiões. Veio Jesus, o Farol de nossas vidas, e instituiu o rumo seguro, o alvo claro, a Lei do Amor.

Desdobrados os séculos, tudo retorna. Fomos premidos pela incúria das mentes que mantinham os desejos egóicos. E irmãos eram levados à ignomínia. Em todos os lugares a fé distorcida trazia o deslustre àqueles que eram vistos como possíveis perigos a religião profissionalizada.

Seguindo os dias, uma flor vicinal do Evangelho, em sua mais pura expressão, nasce no jardim do Senhor, o Espiritismo. Com seu conteúdo libertador, ofereceu-nos a condição de rever conceitos e aparar as arestas, dentro de uma proposta moral de trazer de volta os ensinos do Cristo.

Torturaram-se as mentes que queriam abraçar esta proposta, mas ainda estavam aneladas aos conceitos ortodoxos e presas em paradigmas, cuja importância das coisas somente poderia fazer valorizar os bens da matéria. Lutas internas se intensificaram e caminhamos na implantação dessa Doutrina de Luz.

Novos Tempos se apresentam. E reunidos novamente com o intuito de agregar o que dispersamos, somos convocados à gleba humana para semear a pureza do Evangelho, como caminho de salvação.

Ideologias, que foram sendo formadas em vossas diversas experiências na Terra, aparecem volumosas em vossos posicionamentos e não conseguis entender que elas não podem conflitar com a base do pensamento filosófico-religioso que abraçais. A incoerência poderá destituir os ideais nobres que acarreais.

Exemplificai o amor e persisti no bem.

Espíritas! Filhos do coração, nestes dias em que se reuniu o Conselho Federativo Nacional foi possível ver que é viável a vivência da serenidade, da harmonia e do amor. Carregavam, nas vossas palavras e pensamentos, intenções que para nós eram estrelas luminosas na constelação do bem comum.

Levai, em todas as ações do Movimento Espírita que se desdobrarem, este estado de coisas. Ponhais, na presença da dúvida ou da discórdia, atitudes de paz e conciliação.

Jesus que sempre esteve à frente das tarefas que são realizadas, assim como da caminhada planetária, afasta a sombra geral, na certeza de que façais a vossa parte.

Dos discípulos, em torno dos sete dezenas, conforme a narrativa evangélica, escolheu o Senhor os apóstolos. A decisão de aceitar sempre esteve com os convocados. Deixai que os vossos corações fiquem com a resposta do “sim” e segui com Jesus.

O mundo, mergulhado em recente desdita, está necessitado de corações que repliquem as atitudes preconizadas no Evangelho.

Prenunciam para humanidade grandes lutas e destes enfrentamentos crescerão todos, pelos aprendizados no bem e pela certeza de que as boas escolhas trazem a felicidade.

O papel dos espiritistas é daquele que oferece de si a solução, em que o respeito e a fraternidade nunca faltem.

Conviver, amando.

Amar, convivendo.

E liberdade consciente…tudo na certeza de que a proposta do Espiritismo, em vossas mãos, é remédio para os males da humanidade. Começando por cada um de vós.

Ninguém obra no outro com ferramentas que não tem nas mãos.

Instituições Espíritas consolam, abrigam, esclarecem. E não se esqueçam: são reflexos daqueles que ali militam.

Transformações incessantes se fazem no mundo. Avanços científicos e tecnológicos se implantam. Sociedade estertoram em suas aflições. E nada está perdido. O grande plano do Criador rege tudo que há. Não deixeis que se sintam órfãos os filhos da Terra.

Por tudo que apresentamos, os Espíritos-espíritas aqui reunidos, conclamamos a todos à proposta de Jesus: “…vem e segue-me” (Mateus, 19:21)

Que o senhor de bençãos nos abençoe! Que o Deus da Luz nos ilumine!

Assim desejo, o amigo humílimo e paternal de sempre.

Muita paz!

Pelo Espírito Bezerra de Menezes

Mensagem recebida psicograficamente pelo médium Alexandre Pereira, no dia do encerramento da Reunião Ordinária do Conselho Federativo Nacional, em 07 de novembro de 2021, realizada por ferramenta de videoconferência. Revisada pelo Autor Espiritual. F.E.B

Esta entrada foi publicada em Artigos, Família, Sociedade. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe um comentário